sair

Tecle enter ou retorno para busca

O BINGE-WATCHING - comportamento de assistir algo 'de uma tacada só' - PODE DISTORCER A SUA VISÃO DO MUNDO


23 Jan 2019

Os programas de streaming mais populares são bastante violentos, e novas pesquisas sugerem que eles transmitem uma visão sombria e distorcida da sociedade.

Há muito tempo está claro que assistir muita televisão pode deixar com uma visão distorcida da sociedade. Toda essa imagem violenta, seja em dramas centrados no crime ou em noticiários locais sensacionalistas, transmite a mensagem de que o mundo é um lugar perigoso.

Esse padrão preocupante ainda é verdadeiro na nova era do streaming digital, com a promessa de shows mais sofisticados? Uma nova pesquisa descobriu que, se você escolher alguns dos programas de streaming mais populares, isso acontece de fato.

"Os espectadores que gastam mais tempo consumindo programas online comumente vistos de forma compulsiva (“binge watched”) são mais propensos a ver os outros no mundo como maus e menos propensos a vê-los como altruístas", escreveram Sarah Krongard e Mina Tsay-Vogel, pesquisadores da Universidade de Boston.

Eles descobriram que os programas online originais mais populares apresentavam "violência intensa e gráfica, com representações problemáticas de raça e gênero". Apesar dos valores de produção superiores, a visualização dessas séries parece ter o mesmo efeito problemático que a observação de ‘Dragnet’ tinha sobre seus avós.

O estudo, publicado na revista Psychology of Popular Media Culture, começa com uma análise de conteúdo dos cinco programas assistidos mais frequentemente, todos da série original da Netflix: House of Cards, O Inquebrável Kimmy Schmidt, Marco Polo, Bloodline e Temerário (House of Cards, The Unbreakable Kimmy Schmidt,Marco Polo, Bloodline e Daredevil.). 

Entre os 62 episódios que coletivamente constituem as primeiras temporadas das séries, os pesquisadores contaram 310 atos violentos - uma média de quase seis por hora. Eles classificaram 85 por cento da violência como "gráfica". Eles também encontraram algumas dinâmicas raciais profundamente perturbadoras.

"Os agressores brancos eram mais propensos a lutar pelo bem maior", escrevem os pesquisadores. O oposto era verdadeiro para os não-brancos. Os não-brancos também eram "mais propensos a serem autores de violência sexual do que a violência não sexual" - uma tendência que, embora não intencionalmente, "parecia perpetuar uma narrativa prejudicial e preconceituosa de que indivíduos não brancos são sexualmente ameaçadores".

Os pesquisadores exploraram os efeitos dessa imagem em um segundo estudo, que contou com 366 universitários. Eles responderam a uma série de perguntas sobre seus hábitos de audiência televisiva e anotaram quantos episódios haviam assistido das cinco séries mencionadas anteriormente.

Finalmente, eles responderam "uma série de questões que medem suas percepções dos outros como confiáveis e altruístas", escrevem os pesquisadores. Especificamente, eles expressaram seu nível de concordância com declarações como "A maioria das pessoas tem bom coração" e "Na maioria das vezes as pessoas estão apenas cuidando de si mesmas".

O resultado principal: quanto mais horas alguém passava por dia assistindo a serviços de streaming online, e quanto mais episódios desses programas de streaming populares eles tinham visto, mais tendiam a ver o mundo como um lugar mau e hostil.

Os pesquisadores admitem que esses resultados não podem provar causalidade; é possível que pessoas com uma visão mais sombria do mundo simplesmente gravitem em direção a shows mais sombrios. Mas é provável que muitos sintonizem porque os amigos, ou fontes de mídia confiáveis, recomendaram os programas, o que significa que eles estão sendo expostos a conteúdos que alteram a atitude que, de outra forma, teriam deixado de ver.  

Agora, a inclusão de Kimmy Schmidt na lista dá uma pausa; qualquer violência nesse show é presumivelmente por efeito cômico, e a protagonista mantém sua atitude otimista mesmo diante de um mundo hostil ou indiferente. Esses tipos de nuances são difíceis para um estudo desse tipo.

Mas, no geral, essa pesquisa sugere que, embora a tecnologia tenha mudado, o uso da violência para atrair e manter os espectadores permanece praticamente a mesma - assim como o efeito perturbador que essa violência parece ter sobre os espectadores regulares.

Então, se você sucumbir a algum drama sombrio, prossiga com algo edificante - digamos: Você não será meu vizinho? (Won't You Be My Neighbor). 

Caso contrário, quando você finalmente desligar o aparelho e sair, o mundo real pode parecer tão ameaçador quanto aquele em que você esteve imerso. E esse sentimento de medo pode influenciar decisões importantes - incluindo quais candidatos políticos você decide apoiar.

Tradução da matéria https://psmag.com/education/binge-watching-can-warp-your-view-of-the-world

 

2019-02-03

Informe seu e-mail* e receba nossos boletins

*Solicitaremos a confirmação na tela seguinte.
**Nunca usaremos suas informações para envio de spam