sair

Tecle enter ou retorno para busca

Maneiras de controlar o tempo de telas nas férias, por Delaney Ruston.


As férias estão chegando (ou alguns de vocês), e muitos de nós estão ansiosos para ter um pouco mais de tempo livre. Os jovens terão mais tempo para respirar e explorar seus interesses além da escola, mas, com frequência, o tempo de inatividade se torna tempo de tela. Os longos períodos de verão podem aumentar as batalhas pelo uso da tecnologia.

Aqui estão algumas ideias para gerenciar o tempo de tela nestas férias:

Reserve um momento para perguntar a seus filhos (ou alunos) se eles têm alguma coisa que queiram fazer, pessoas que desejam ver, projetos que desejam realizar. Veja se você pode levá-los a dizer uma ou duas coisas específicas. Você pode chamá-los de "metas", mas às vezes essa palavra pode acabar com os adolescentes, já que a palavra "metas" pode evocar o trabalho.
 
Quanto mais você puder instalar sistemas para que a tecnologia seja ativada em momentos definidos, melhor. Não é interessante policiar o tempo de tela. Na semana passada, Dra Delaney Ruston, criadora do portal Screenagers publicou sobre os novos controles de tempo de telas do Compartilhamento Familiar da Apple que devem ser lançados em versão beta no final de junho, mas comum lançamento completo até setembro. No final da semana passada, ela também fez uma pequena análise para o Washington Post dos controles de tempo de tela daa Apple e do Android. Será que esses controles ajudarão a mudar a cultura em torno do tempo de tela? Para aqueles que lutam contra a obsessão dos Fortnites, não se esqueça de que, se o seu filho jogar no XBOX, o console terá uma maneira de definir os limites de tempo de tela. Aqui está um link para alguns aplicativos de terceiros para ajudar a gerenciar o tempo da tela do tempo. E, finalmente, apresentá-los aos jogos pró-sociais como uma ótima alternativa para todos os jogos de vídeo intensos que estão por aí.
 
Este é um bom momento para sermos mais criativos sobre possíveis projetos de “ajuda doméstica” para as férias... pensando em novas tarefas que darão novas habilidades aos seus filhos. Pense em convidar seus adolescentes para ajudar a pintar o escritório ou algum côdodo da casa. Outras idéias poderia ser ajudar a consertar a porta da garagem de madeira quebrada, ajudar mais na cozinha e é claro, a habitual arrumação dos quartos.
 
Lembre-se que é completamente normal que as crianças e os adolescentes se sintam frustrados e zangados por terem de fazer ajuda em casa, mas convide-os calmamente  a contribuir e se puder assita com eles em outro momento o TED Talk sobre criar adultos da Julie Lythcott Smith, ex-reitora de calouros da Universidade de Stanford. 

O mais longo estudo longitudinal de humanos já realizado é chamado de Harvard Grant Study. Descobriu-se que o sucesso profissional na vida, que é o que queremos para os nossos filhos, que o sucesso profissional na vida vem de ter feito as tarefas quando criança, e quanto mais cedo você começou, melhor. É a capacidade de levantar as mangas e por a mão na massa. A mentalidade de contribuir, uma mentalidade que diz, há algum trabalho desagradável, alguém tem que fazer isso, pode muito bem ser eu ... Eu contribuirei com meu esforço para a melhoria do todo, que é isso que te deixa à frente no local de trabalho.
 
As férias são um ótimo momento para incentivar projetos criativos usando a tecnologia. Você sabia que, em média, as crianças gastam apenas 3% de seu tempo na tela fazendo "criação de conteúdo", como fazer vídeos ou compor músicas no computador? Você pode sugerir que seu jogador de vídeo considere aprender como projetar e codificar seu próprio videogame. Ou, quanto aos seus filhos que gostam de ouvir música, veja se eles tentarão escrever suas próprias músicas no Garageband? O seu YouTuber caseiro pode experimentar filmar seu próprio episódio em sua câmera do telefone e, em seguida, aprender a editá-lo no computador no iMovie ou outro programa. 
 
A leitura diminuiu nos últimos anos, mas não precisa ser assim. Mas acostume-se a compartilharar seus livros favoritos com os pré-adolescente e adolescente. Acho que ter alguns novos títulos em casa (por meio de empréstimos da biblioteca ou de amigos ou pedidos) aumenta a chance de meus adolescentes se interessarem em lê-los. Fique atento para alguns grandes títulos!
 
Aqui estão algumas perguntas para iniciar a conversa com seus filhos: 

Quais são as duas coisas que você gostaria de realizar nestas férias?
Existe uma nova habilidade, como edição de vídeo ou criação de música ou codificação que você possa estar interessado em aprender mais?
Quanto tempo você acha que é razoável por dia nas férias para você gastar fazendo coisas como jogar videogames ou nas mídias sociais?
Que projetos de “ajuda em casa” você pode criar que lhe ensinariam uma habilidade na qual você está interessado - ou pelo menos ligeiramente interessado?
 

Traduzido e adaptado por Maria Alice Fontes, do artigo de Delaney Ruston em Screeagers
.

2019-06-23

Informe seu e-mail* e receba nossos boletins

*Solicitaremos a confirmação na tela seguinte.
**Nunca usaremos suas informações para envio de spam