sair

Tecle enter ou retorno para busca

A neurociência mostra que pessoas de 50 anos de idade podem ter o cérebro alguém de 25 anos se ficarem sentadas quietas e não fizerem nada durante 15 minutos por dia.


A neurocientista Sara Lazar descobriu que as pessoas que praticavam meditação tinham mais massa cinzenta na parte do cérebro ligada à tomada de decisões e à memória de trabalho: o córtex frontal.

Enquanto a maioria das pessoas vê seus córtices encolherem à medida que envelhecem, meditadores que tinham 50 anos de idade no estudo tinham a mesma quantidade de massa cinzenta que aqueles com metade de sua idade.

Os participantes do estudo mantinham em média 27 minutos de meditação por dia, mas outros estudos sugerem que você pode ver mudanças positivas significativas em apenas 15 minutos por dia.

A neurocientista Sara Lazar, do Mass General e da Harvard Medical School, começou a estudar meditação sem querer. Ela teve lesões devido ao treinamento para a Maratona de Boston e seu fisioterapeuta disse para ela se alongar. Então Lazar começou a praticar yoga.

"O professor de yoga fez várias recomendações e disse que a yoga aumentaria minha compaixão e abriria meu coração", disse Lazar. "E eu pensava: sim, sim, sim, mas estou aqui para alongar meu corpo. Mas aos poucos, comecei a perceber que eu estava mais calma, tinha mais facilidade de lidar com situações complicadas, tinha mais compaixão e o coração aberto. Além de tudo, percebia que conseguia ver melhor as coisas sob o ponto de vista dos outros ”.

Então ela começou a estudar a literatura científica sobre a meditação e atenção plena (mindfulness) e encontrou um crescente corpo de evidências que mostra que a meditação diminui o estresse, a depressão e a ansiedade, reduz a dor e a insônia e aumenta a qualidade de vida.

Então ela começou a fazer algumas pesquisas. Em seu primeiro estudo, Dr Lazar analisou meditadores de muito tempo (aqueles com sete a nove anos de experiência) versus um grupo controle. Os resultados mostraram que aqueles que meditam bastante aumentaram a massa cinzenta em várias áreas do cérebro, incluindo o córtex auditivo e sensorial, bem como as regiões da ínsula.

A meditação da atenção plena nos ajuda a diminuir a velocidade e ficar consciente do momento presente, incluindo sensações físicas, como a respiração e os sons ao seu redor.

Os neurocientistas também descobriram que os meditadores tinham mais massa cinzenta em outra região do cérebro, dessa vez ligada à tomada de decisões e à memória de trabalho: o córtex frontal. De fato, enquanto a maioria das pessoas vê seus córtices encolherem à medida que envelhecem, meditadores de 50 anos de idade no estudo tinham a mesma quantidade de massa cinzenta que aqueles com metade de sua idade. Isso é notável!

Lazar e sua equipe queriam ter certeza de que não era porque os meditadores de mais tempo tinham mais massa cinzenta antes de terem começado a meditar, então conduziram um segundo estudo. Nele, colocam pessoas sem experiência com meditação em um programa de mindfulness de oito semanas.

Eles descobriram que mesmo depois de apenas oito semanas de meditação o cérebro das pessoas pode mudar para melhor. Havia espessamento em várias regiões do cérebro, incluindo o hipocampo esquerdo (envolvido no aprendizado, na memória e na regulação emocional); o TPJ (envolvido na empatia e na capacidade de ter múltiplas perspectivas); e uma parte do tronco cerebral chamada ponte (onde neurotransmissores reguladores são gerados).

Além disso, os cérebros dos novos meditadores tiveram o encolhimento da amígdala, uma região do cérebro associada ao medo, ansiedade e agressão. Essa redução no tamanho da amígdala se correlacionou com níveis reduzidos de estresse nesses participantes.

Quanto tempo você tem que meditar para ver esses resultados? Bem, no estudo, os participantes foram orientados a meditar durante 40 minutos por dia, mas a média acabou sendo de 27 minutos por dia. Vários outros estudos sugerem que você pode ver mudanças positivas significativas em apenas 15 a 20 minutos por dia.

Quanto à prática de meditação de Lazar, ela diz que é "altamente variável. Alguns dias 40 minutos. Alguns dias, cinco minutos. Alguns dias, nada disso. É muito parecido com exercício. Exercitar três vezes por semana é ótimo. Mas se você puder fazer só um pouquinho todo dia, isso também é muito bom".

Meditar pode lhe dar o cérebro de uma pessoa de 25 anos. Pena que também não pode dar-lhe o corpo de um!

Read the original article on Inc. Copyright 2019.

Artigo original: https://www.businessinsider.com/neuroscience-50-year-olds-brains-of-25-year-olds-habit-2019-4?fbclid=IwAR3XjOH5HC6D28Uh3_wANoUSs9TLtlWKw5KxcKuFGQsdwuZ9gEvM1yVVRVo

Traduzido e adaptado por Claudia Fischer e Maria Alice Fontes.

2019-05-12

Informe seu e-mail* e receba nossos boletins

*Solicitaremos a confirmação na tela seguinte.
**Nunca usaremos suas informações para envio de spam