Página Inicial

Dificuldades de leitura podem surgir repentinamente após as séries iniciais

Testes de leitura são importantes para detectar problemas nas séries iniciais (1ª a 3ª séries), mas estes testes nem sempre identificam os estudantes que mais tarde desenvolverão dificuldades de leitura, dizem os pesquisadores que examinaram tal fenômeno. Infelizmente, as crianças que desenvolvem este problema, têm bons resultados em testes de leitura durante as séries primárias, mas depois têm um desempenho muito fraco em leitura, escrita e testes de habilidades relacionados à alfabetização.

No Journal of Educational Psychology, pesquisadores da Haskins Laboratories e Bryn Mawr College, compararam as habilidades de linguagem, alfabetização e capacidades cognitivas em 35 estudantes da 4ª e 5ª séries que tinham sido identificados precocemente pelas suas dificuldades de leitura nas séries iniciais, com os escores de 31 estudantes de 4ª e 5ª séries que apresentaram dificuldades posteriores na leitura. Ambos os grupos foram comparados com 95 estudantes com desempenho escolar normal.

Os autores descobriram que os tipos de déficits de leitura identificados mais tardiamente eram diferentes, de acordo com subgrupos de estudantes. Alguns dos estudantes estavam tendo problemas de compreensão de texto, outros dificuldades na identificação de palavras escritas durante a leitura, enquanto o terceiro grupo apresentava dificuldades generalizadas. Assim, entre os estudantes identificados como tendo dificuldades de leitura posteriores às séries iniciais, pode-se verificar padrões distintos de desempenho:

- 32% apresentou baixa compreensão, mas bom reconhecimento de palavras na leitura, um padrão que foi raramente visto em crianças com identificação precoce de dificuldades de leitura (6%). Limitações em habilidades auditivas, vocabulário e organização podem ter contribuído à queda de compreensão de leitura depois da 3ª série, quando os materiais de leitura geralmente se tornam mais desafiadores.
- 35% apresentou o perfil típico “disléxico”: eram lentos e imprecisos na leitura de palavras, escrita, consciência fonológica e tarefas de nomeação. Um padrão similar foi percebido por quase a metade das crianças, cujos problemas de leitura emergiram antes da 4ª série.

Em função dos resultados observados na pesquisa, que apontou padrões distintos de dificuldades de leitura nos estudantes após a 3ª série, os autores recomendam que se utilize uma variedade de testes para identificar pontos fortes e fracos das crianças individualmente. Algumas crianças com baixos escores em testes de compreensão de leitura podem, principalmente, ter dificuldades no processamento ao nível de reconhecimento de palavras, e precisam ser diferenciadas daquelas que têm somente dificuldades de compreensão, de acordo com o estudo. Programas de intervenção também precisam ser selecionados com base nos problemas específicos das crianças e não em função da série cursada.

Embora os déficits tenham sido exibidos de forma clara e consistente nos testes aplicados pelos pesquisadores, poucas das crianças com aparecimento posterior de dificuldades de leitura já haviam tido seus problemas identificados nas suas escolas. Portanto, os educadores precisam estar mais atentos às crianças que foram bem avaliadas nas séries iniciais e apresentam declínios abruptos em desempenho anos depois, diz Hollis Scarborough, um dos autores do estudo.

Este texto foi traduzido e adaptado pela Plenamente do site www.apa.org
O artigo na íntegra está disponível no endereço http://www.apa.org/journals/edu/press_releases/june_2003/edu952211.html

2004-03-10 00:00:00

Temas relacionados

  • Não existe(m) tag(s) relacionada(s)!

Notícias relacionadas

  • Não existe(m) noticias(s) relacionada(s)!

Assine nosso Informativo

Cadastre-se gratuitamente e receba nossos Boletins:
CRP/SP: 3605/J
R. João da Cruz Melão 443, Morumbi, SP (mapa)
© 2017. Clínica Plenamente.
O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.