Página Inicial

Reabilitação Neuropsicológica, Maria Alice Fontes

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, reabilitar um paciente significa recuperá-lo ao seu nível máximo de adaptação física, psicológica e social, reduzindo o impacto de uma incapacidade ou deficiência, e promovendo maior integração social do indivíduo.


O que é reabilitação neuropsicológica?

A reabilitação neuropsicológica é um processo que busca capacitar pacientes com prejuízos cognitivos, oferecendo-lhes um maior ajustamento biopsicossocial, proporcionando, ao maior nível possível, sua capacidade de autonomia e independência dos demais. Esse processo também implica em orientar os familiares e/ou cuidador para que esses tenham maior habilidade em lidar com as conseqüências físicas e psicólogas causados por lesão, doença, ou pelas conseqüências decorrentes do abuso de drogas


Quem precisa fazer reabilitação neuropsicológica?

A reabilitação neuropsicológica é necessária sempre que um indivíduo apresenta déficits no funcionamento de alguma função cognitiva (atenção, memória, linguagem, percepção, funções executivas). A partir da queixa do paciente, uma avaliação neuropsicológica é fundamental para detectar tanto o nível do prejuízo cognitivo do paciente, como suas habilidades preservadas; essas últimas serão o suporte principal para sua reabilitação. É a partir das informações obtidas em uma avaliação neuropsicológica bem feita que o delineamento de um programa de reabilitação torna-se possível.


Como é feita a reabilitação neuropsicológica?

Após uma detalhada avaliação neuropsicológica, o neuropsicólogo definirá os objetivos do tratamento e suas estratégias. O processo de reabilitação neuropsicológica deve contemplar a interação entre a personalidade, o estilo de vida e a cognição do paciente. Dessa forma, é possível buscar alternativas mais eficientes voltadas para a recuperação de suas funções. Exercícios específicos, determinados pelo profissional a partir das habilidades do paciente, leva à plasticidade neuronal, ou seja, a capacidade do cérebro de compensar prejuízos cognitivos ou motores através de células nervosas saudáveis. Por sua vez, esse caráter compensatório da plasticidade neuronal favorece a reabilitação neuropsicológica, pois o paciente aprende a compensar seus déficits a partir de suas habilidades preservadas, e assim aumenta sua capacidade de autonomia e recuperação. A reabilitação neuropsicológica possui um caráter individual, voltada para as necessidades e habilidades de cada indivíduo.


Esse processo garante a total recuperação do paciente?

O sucesso da reabilitação neuropsicológica, como todo processo terapêutico, depende da adesão do paciente ao mesmo, através da compreensão do potencial de sua terapia, de sua motivação para o tratamento e de seus familiares. A reabilitação neuropsicológica proporciona a recuperação dentro do nível máximo de potencial que o paciente apresenta. Por exemplo, se houve uma lesão que acarretou prejuízos de memória para o paciente, o objetivo da reabilitação é fazer com que o mesmo consiga recuperar essa capacidade no nível máximo de seu potencial, mesmo que esse não seja igual ao anterior à lesão. Outra abordagem importante na reabilitação neuropsicológica é promover no paciente uma maior capacidade de optar por comportamentos mais vantajosos, no sentido de compensar seus prejuízos e aumentar sua autonomia. Isso ocorre devido à maior percepção dos efeitos diretos e indiretos decorrentes de seus déficits em sua vida e na interação com as pessoas.


Qual profissional deve ser procurado?

A neuropsicologia é uma área de conhecimento multidisciplinar. O Conselho Federal de Psicologia foi o primeiro a regulamentar a neuropsicologia como uma das especialidades do psicólogo, porém nada impede que outros profissionais atuem nessa função, como médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos. A busca por um determinado profissional vai depender do tipo de função comprometida, por exemplo, prejuízos na memória, o psicólogo deverá ser consultado; problemas com a linguagem, o fonoaudiólogo; ou alterações motoras, o fisioterapeuta é o mais indicado para reabilitar esse paciente. No entanto, o psicólogo está apto a realizar a avaliação neuropsicológica de todas as funções – cognitivas e motoras – e assim encaminhar o paciente para o profissional mais adequado.

 

Agradecimento à Selma Boer pela cooperação no texto.

 

Referências bibliográficas

Ávila, R. Resultados da reabilitação neuropsicológica em paciente com doença de Alzheimer leve. Rev. psiquiatr. clín. vol.30 no.4, São Paulo, 2003.

http://www.einstein.br/psicologia/Neuro/html/assistencia_paciente.htm

http://en.wikipedia.org/wiki/Rehabilitation_(neuropsychology)

http://www.psicologia.com.pt/artigos/ver_artigo.php?codigo=A0244

http://www.projecto-psi.com.br/artigo.php?id=198&PHPSESSID=76df889b6406515dd8a3973214c1814c

http://www.hmc.psu.edu/healthinfo/c/cognitiverehabilitation.htm

http://www.rehabgeorgia.com/

2007-07-10 00:00:00

Profissionais relacionados

Assine nosso Informativo

Cadastre-se gratuitamente e receba nossos Boletins:
CRP/SP: 3605/J
R. João da Cruz Melão 443, Morumbi, SP (mapa)
© 2017. Clínica Plenamente.
O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.