Página Inicial

Puberdade Precoce. Maria Alice Fontes

A puberdade é um período de transformações físicas e psíquicas importantes na vida da criança. É o processo que compreende a passagem para a fase de vida adulta. No entanto é cada vez mais comum observar o desenvolvimento precoce de crianças que apresentam atitudes de um adulto. Esse desenvolvimento precoce apresenta etiologia multifatorial (fatores biológicos e ambientais), como problemas hormonais, mudanças culturais, na qual a criança é exposta cada vez mais cedo ao mundo dos adultos, e modificações nos hábitos alimentares. Embora esse amadurecimento seja normal, é importante que os pais fiquem alertas para a chamada puberdade precoce. [1]

A puberdade precoce é um fenômeno cada vez mais freqüente, caracterizado pela maturação sexual que se inicia antes dos 8 anos de idade na menina ou antes dos 10 anos no menino. [2]

Os sintomas da puberdade precoce são o surgimento antecipado das características sexuais esperadas no período considerado normal da puberdade (8 a 13 anos para meninas, 9 a 14 anos para meninos). Nos meninos observa-se o aparecimento de pêlos faciais, axilares e pubianos, aumento do tamanho do pênis e aparência mais masculina. As meninas apresentam o desenvolvimento das mamas, surgimento de pêlos pubianos e axilares, ou até mesmo a menarca (primeira menstruação). Em ambos os sexos é comum o aparecimento de acne e uma mudança no odor corporal. 2

A prevalência da puberdade precoce é 2 a 5 vezes maior nas meninas 2, e estudos norte-americanos apontam para um índice de 25% de meninas negras e 7% de brancas que apresentam o fenômeno. [3]

As causas da puberdade precoce ainda não são totalmente conhecidas, mas os estudiosos explicam que existe uma série de fatores que podem favorecer o surgimento desse quadro. Crianças obesas estão mais suscetíveis ao problema, já que a obesidade estimula a produção de um hormônio, a leptina, importante na puberdade. O sedentarismo, o consumo excessivo de carnes ou laticínios também são alguns fatores apontados pelos especialistas. 3

Os especialistas explicam que a puberdade precoce é causada pela liberação antecipada dos hormônios sexuais pela hipófise. As possíveis causas da liberação precoce dos hormônios sexuais são as anomalias na estrutura ou no funcionamento da hipófise ou do hipotálamo2

Além dos fatores biológicos, há um fator social importante no desenvolvimento da puberdade precoce. Atualmente, observa-se em nossa sociedade, uma grande exposição e mesmo identificação das crianças em relação aos comportamentos dos adultos, seja nas roupas, uso de maquiagem, no modo de falar, nos presentes e nos brinquedos (lap tops, celulares, etc.). Assim, embora na puberdade exista um fator biológico (estimulação da liberação dos hormônios sexuais) atuando sobre os aspectos físico e psíquico da criança ou do adolescente, não se pode descartar que o aumento da incidência da puberdade precoce se deva também a um fator sócio-cultural.[4]

A puberdade precoce pode acarretar algumas conseqüências na vida da criança, tanto no plano físico quanto no psicológico.

A estatura da criança aumenta rapidamente, porém esse crescimento é interrompido antecipadamente. Dessa forma, a estatura final será baixa no adulto. 2, [5]. A criança também pode apresentar algumas dificuldades de ordem emocional. Como lidar com um corpo já em transformação para a fase adulta tendo os pensamentos e desejos de uma criança? Como lidar com a diferença corporal em relação aos amigos da mesma idade? Essas são algumas das questões psicológicas decorrentes da antecipação de uma fase do desenvolvimento que podem interferir na criança e trazer-lhe algumas dificuldades de adaptação. Dados de pesquisas mostram que a puberdade precoce aumenta a incidência de depressão, agressividade, isolamento social, e em casos mais graves, pode levar ao suicídio. 3

O tratamento da puberdade precoce deve ser considerado multiprofissional englobando desde o diagnóstico médico e o controle hormonal necessário, até a avaliação psicológica da criança e do seu meio social. A avaliação minuciosa por uma equipe especializada é fundamental para determinar as causas e determinar as melhores estratégias para cada caso.

Assim, além do tratamento médico, a avaliação psicológica deveria ser sempre recomendada para averiguar a capacidade de adaptação da criança à sua nova realidade e poder auxiliá-la, bem como à sua família, sobre a melhor forma de lidar com essas mudanças.

 

Referências bibliográficas

[1] http://www.ciranda.org.br/2004/clippingfull.php?mode=ver&id=767

[2] http://www.msd-brazil.com/msd43/m_manual/mm_sec23_258.htm

[3] http://gballone.sites.uol.com.br/infantil/adolesca.html

[4] http://virtualpsy.locaweb.com.br/index.php?art=10&sec=20

[5] http://www.keepkidshealthy.com/welcome/conditions/precocious_puberty.html

2006-01-10 00:00:00

Assine nosso Informativo

Cadastre-se gratuitamente e receba nossos Boletins:
CRP/SP: 3605/J
R. João da Cruz Melão 443, Morumbi, SP (mapa)
© 2017. Clínica Plenamente.
O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.