sair

Tecle enter ou retorno para busca

O papel da aceitação e da gratidão na pandemia. Andreza Palmieri Robusti, Maria Alice Fontes


A aceitação é um processo que envolve disponibilidade em lidar com os eventos internos do modo como aparecem. Isso não significa ter uma tolerância passiva, mas observar e perceber reações internas e o desconforto inerentes a nossa vontade e compreender que essas sensações são parte de nós. Podemos senti-las, sem fugir ou se esquivar, e ainda assim escolhermos nos manter na direção e no controle de nós mesmos, incluindo a presença do incômodo. Esse estado de receptividade favorece a manutenção do foco em nossos objetivos e desejos pessoais. Dessa forma a experiência do desconforto pode adquirir novas funções.

Para entender melhor a aceitação vamos dar um exemplo: Imagine-se motorista de um ônibus em que os passageiros são emoções e pensamentos. Por mais ameaçadores que pareçam, são apenas passageiros e não podem assumir o volante.

De acordo com a Harvard Business Review, o isolamento social devido a pandemia gerou uma sensação de tristeza coletiva nunca vista antes. A sensação de segurança perdida e as dúvidas sobre o retorno são os principais motivos. A tristeza desse momento é real e inegável, porem é possível passar pelas etapas da tristeza e chegar na aceitação.

Fases da tristeza:

1- Negação: “Esse vírus não irá me atingir”. Nesta fase a negação é o principal mecanismo de defesa e a vontade é de ser superior a todo o contexto;
2- Negociação: “Certo, se eu cumprir esse isolamento social por duas semanas já está bom, e vou poder sair de casa”. Nesta fase há a busca por uma negociação interna para tentar aceitar e ao mesmo tempo se sentir no controle;
3- Depressão e ansiedade: “Quando tudo isso vai acabar? Eu não vou aguentar!” Nesse momento os pensamentos negativos aumentam e geram angústia e ansiedade;
4- Aceitação: “Isso realmente está acontecendo, preciso pensar em como agir, com cautela e responsabilidade.” Nesse momento muitas pessoas acreditam que perdem o controle da própria vida, mas na verdade é o contrário, é a aceitação que traz o poder.

Segundo Steven C. Hayes, lutar contra seu sentimento não ajuda. Se permitimos que os sentimentos apareçam, eles acontecerão de forma mais organizada, tornando-nos mais fortes e assim seremos protagonistas e não vítimas das emoções. Com a aceitação aprendemos a parar de evitar, negar e lutar contra as emoções internas e, aceitando que os sentimentos mais profundos são respostas apropriadas a certas situações que não devem ser impedidos de emergir em nossas vidas. Com esse entendimento, deveríamos começam a aceitar nossos problemas e dificuldades e se comprometer a fazer as mudanças necessárias, independentemente do que está acontecendo em suas vidas e de como se sentem a respeito.

Como praticar a aceitação nesse momento de pandemia?

Dar atenção a negatividade faz com que nossa mente se volte apenas para isso, sem perceber o que há de positivo, então nos sentimos atraídos somente pelos desafios o que gera ansiedade, angústia e depressão. É a lei da causa e efeito.

Gratidão é a aceitação e o despertar da consciência. E aceitação é o acolhimento das emoções para pensar o que podemos fazer com isso. Quando aceitamos as emoções e as compreendemos, podemos entrar no modo de resolução de problemas.

Dicas para implementar a prática da aceitação e gratidão no dia a dia:

- Fazer um pote da GRATIDÃO (separar um vasilhame e escrever uma vez ao dia, algo de positivo que aconteceu, momentos simples que proporcionaram paz, alegria, bem-estar).

- Mindfulness. Dedique 5 minutos do seu diacom foco totalmente no momento presente pode ajudar a ver melhor o que está acontecendo no aqui agora com suas emoções e pensamentos.

- Faça uma lista de coisas boas e outra de coisa não tão boas. (Essa dica é recomendável para percebermos que não há só momentos ruins ou bons e sim, eles passam e podemos conviver com eles.

- Separe um momento dia para você, faça aquilo que mais gosta e apenas desfrute da sensação.

Conclusão

Experimentar sentimentos de preocupação e ansiedade sobre a pandemia e as crises financeiras e políticas são inevitáveis durante esse período. Nossos instintos naturais, quando surgem esses sentimentos, são tentar nos livrar deles. A aceitação nos ensina a permitir que experiências desagradáveis existam sem tentar negá-las ou alterá-las. Ao fazer isso, podemos nos comprometer com ações que levarão a resultados positivos. Esteja disposto a se abrir para o medo, depois concentre-se no que está sob seu controle agora.

 

Referências:

Harvard Business Review Brasil, artigo: O stress que você está sentindo chama-se tristeza. Scott Berinato. Brasil (2020)

Roemer, Lizabeth - Orsillo, Susan M. Práticas da Terapia Cognitivo Comportamental baseada em mindfulness e aceitação.Editora Artmed (2009). 

Vaz Manzione, R. (2020, March 13). Can ACT help prevent the coronavirus? Comportese.com. https://www.comportese.com/2020/03/como-a-act-pode-ajudar-na-prevencao-do-coronavirus?

Ackerman, C. (2020, February 2). How does acceptance and commitment (ACT) work? PositivePsychologyToday.com. https://positivepsychology.com/act-acceptance-and-commitment-therapy

 

2020-05-02 00:00:00

Informe seu e-mail* e receba nossos boletins

*Solicitaremos a confirmação na tela seguinte.
**Nunca usaremos suas informações para envio de spam