Página Inicial

Mudança de escola: o que devemos observar para decidir? Simone Sanches, Maria Alice Fontes

É comum nesta época do ano, pais marcando entrevistas em novas escolas e fazendo inscrições para testes seletivos.

Qual tipo de escola meus filhos devem estudar? Qual a melhor metodologia? Na realidade, todos buscam a melhor escola, mas será que ela existe? Como escolher a escola certa para o seu filho?

Cabe ressaltar que cada fase da vida da criança ou adolescente requer diferentes necessidades. A escola é o espaço da coletividade, regras e obrigações deverão ser cumpridas, porém não podemos “deixar de lado” o respeito à individualidade. 

Crianças na fase da alfabetização requerem atenção especial e um método determinado e pré estabelecido, pois este momento pode ser determinante no processo escolar. A alfabetização ocorrerá em que idioma, caso a escola seja bilíngue? É aconselhável que a criança seja alfabetizada simultaneamente?

Mais adiante, na transição do Ensino Fundamental I para o Ensino Fundamental II, o pré adolescente tem uma vida social mais intensa e os vínculos afetivos já estão mais fortalecidos. Mudanças de escola nesta fase, precisam levar em conta o aspecto social.

As escolas Brasileiras vem atualmente passando por uma série de mudanças em suas propostas para acompanhar o desenvolvimento tecnológico e as diferentes concepções de aprendizagem. Pesquisas mostram que Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) no Brasil precisa melhor muito para se comparar aos países desenvolvidos. O IDEB é medido a cada dois anos e apresentado numa escala que vai de zero a dez. Em 2011, nosso Ensino Fundamental (1o. ao 5o. ano) teve nota 5,0; nos anos finais (6o. ao 9o. ano) teve nota 4,1; enquanto o ensino médio teve nota 3,7. Os países que ficaram entre os 20 mais bem colocados do mundo tem média de índice 6,0.

Mesmo que nossas escolas não sejam as melhores do mundo, ao fazermos as escolhas devemos estar atentos para vários aspectos, dentre eles:

  • Quais são as metas da escola em curto e longo prazo? Verifique se a escola consegue deixar claro o que espera dos alunos no Ensino Fundamental e qual é o foco no Ensino Médio. Compare a proposta da escola com o que você espera para o seu filho. É fundamental é que haja parceria entre Família & Escola, cada qual deve assumir seu papel, porém com objetivos em comuns.

  • É de suma importância que os pais conheçam o “perfil acadêmico” de seu filho. Caso ele seja organizado, autônomo e tenha foco nos estudos é um “forte” candidato a estudar em colégios em que serão cobrados nestes aspectos. Caso contrário, vale a pena pensar numa escola que valorize também outros aspectos (linguísticos, culturais, artísticos, musicais, esportivos).

  • Como é feita a avaliação? A periodicidade, a fórmula de cálculo das notas, a possibilidade de recuperação? Há mecanismos de recuperação ou de reforço? A escola oferece apoio pedagógico paralelo e/ou plantões de dúvidas?

  • Qual é a conduta da escola em caso de indisciplina e problema de aprendizagem? Existe flexibilidade para inclusão de dificuldades específicas? Caso o aluno apresente distúrbios de aprendizagem, há possibilidade que faça provas assistidas e/ou adaptações curriculares?

  • Como as aulas são ministradas?  Há ênfase nos trabalhos em grupo e / ou individuais? Que materiais tecnológicos são utilizados? Há lousa digital, computadores em sala? É permitido o uso de laptops, iPads?

  • Outros aspectos fundamentais a serem analisados são distância de casa e o trajeto a ser feito. Muitas vezes a melhor escola é que está perto da sua casa.

  • Avalie o ambiente físico e a segurança interna e externa na escola. Observe os dispositivos de segurança, tais como câmeras, grades nas janelas, escadas perigosas, móveis adequados, disposição dos brinquedos do pátio.

  • Visite as escolas preferencialmente num dia de funcionamento regular, para observar o ambiente, especialmente à relação entre alunos ou entre professores e alunos, organização, normas disciplinares, convivência autoritária ou amistosa.

Dentre tantos aspectos a serem avaliados, vale salientar que o aluno deve ter o prazer em aprender, e para isso deve estar inserido num ambiente estimulante e acolhedor para que possa desenvolver suas habilidades e potencialidades.

Em suma, a fase escolar é repleta de experiências, aprendizados e nuances. Não há “escola perfeita” e muito menos “aluno impecável”. Os pais devem procurar um modelo de escola que se assemelhe ou se encaixe aos princípios éticos e objetivos da família. Ao longo da vida, nos depararemos com inúmeras mudanças nos quais teremos que fazer escolhas, mas a escolha da escola dos filhos é certamente um dos maiores desafios.

Bibliografia

http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_Desenvolvimento_da_Educa%C3%A7%C3%A3o_B%C3%A1sica

http://mdemulher.abril.com.br/familia/reportagem/filhos/como-escolher-melhor-escola-meu-filho-641625.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/educacao/1145537-avaliacao-do-ensino-medio-sera-mantida-diz-ministro.shtml

2012-09-17 00:00:00

Assine nosso Informativo

Cadastre-se gratuitamente e receba nossos Boletins:
CRP/SP: 3605/J
R. João da Cruz Melão 443, Morumbi, SP (mapa)
© 2017. Clínica Plenamente.
O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.